2016

Passei o dia todo as voltas deste post, da sensação de estar me traindo , de estar sendo manipulada pela sociedade. A sensação de estar me rendendo. Primeiro dia do ano, e eu as voltas com muita comida, fotos de antes e depois de gente que emagreceu, o desconforto com meu corpo, com as sensações de dor, de cansaço, de inadequação que estou vivenciando hoje.

Estou com 110kg, um peso que não tive nem na minha gravidez. Cento e dez quilos, trinta e cinco anos, um metro e cinquenta e nove. Tenho um IMC de 43,51, sou obesa caminhando pra morbidade. Como eu disse antes hoje tenho um imenso medo da morte, de morrer sem ter vivido, de dormir e me sufocar com meu peso. Hoje eu ronco, tenho crises ciáticas, feridas pelo corpo da alergia a proteína do leite e da psoríase nervosa que surgiram no ultimo ano. Sinto que este é meu momento de olhar pra mim, de construir sentimentos bons por mim. Emagrecer, ganhar saúde, voltar a me arrumar, ir ao dentista, me sentir bonita novamente é algo importante que esta apenas nas minhas mãos. É agora ou nunca, pelo meu bem, do meu filho e marido, é o momento de me reeducar por uma vida melhor.
Não sou a pessoa mais organizada do mundo, física e pessoalmente mas sei que pra atingir meus objetivos preciso melhorar neste quesito também.

Com o recesso de fim de ano e minhas férias na coordenação de outro espaço consegui retomara  leitura de alguns blogs e encontrar alguns outros sobre emagrecimento, saúde, maternidade e organização. Tem me feito bem, me sinto inspirada por pessoas reais que conseguiram atingir determinados objetivos. Confesso que as vezes morro de vergonha alheia e fico pensando, “G-Zuis o que faz uma pessoa se sujeitar a isso” ou “Tudo tão fake, puro golpinho de marketing e promoção pessoal”, mas no fim das contas lá estão as pessoas fazendo tudo aquilo que eu gostaria de fazer, sendo tudo aquilo que eu gostaria de ser e vivendo do jeito delas provavelmente pensando o mesmo que eu sobre outras pessoas.

Não sei se vai levar dois dias , duas semanas para que eu desista do plano de emagrecer, de me organizar e manter uma rotina de estudos além de equilibrar nossos gastos, mas mesmo que a meta mude, que o método mude não pretendo desistir daquilo que me faz bem, não quero desistir de mim novamente.

Deixe um Comentário