Hoje pela 1° vez respondi para o Pedro – Ele não vai vir mais. E felizmente ele não entendeu.
Mas enfim veio, e eu passei mal, dor no peito, mãos formigando, quase um desmaio, medo, não quero mais 1 palavra sequer.
Jamais imaginaria que com um gesto impensado apenas (do qual me arrependi instantaneamente) eu lavaria minha alma de tantas magoas , que eu relembrava o instante em que forma causadas todos os dias, e sentia o mesmo amargor nos labios e a vontade de dizer falhaste(nunca consegui dizer),e voltaria em 1 lembrança boa que guardo amuito, muito tempo, antes da decisão da entrega. Hoje livre digo, falhaste, muito, e eu também.
Dizem que 2008 é o ano zero. Para mim tenho certeza que será.Começo do zero sem duvidas, de alma lavada, depeito aberto.

“Eu sei é tudo sem sentido
Quero ter alguém
Com quem conversar
Alguém que depois
Não use o que eu disse
Contra mim…

Nada mais vai me ferir
É que eu já me acostumei
Com a estrada errada
Que eu segui
E com a minha própria lei…

Tenho o que ficou
E tenho sorte até demais
Como sei que tens também…”

Deixe um Comentário