Dor de Cabeça

Eu passo o dia todo com dor de cabeça, fico pensando que pode ser o excesso de computador, mas boa como sou nos excessos logo penso que pode ser um derrame ou um avc. Olho atenta, enquanto a dor me cega, se meu rosto vai mudando, se ainda consigo sorrir. Desisto da observação e tomo um remédio, que vou descobrir mais tarde que não fez efeito nenhum.

Hoje contei pra K. sobre meu banho de cinco horas e meia, não mencionei a água fervente, será só um detalhe? Contei sobre o dedo enfiado na garganta, sonho antigo de ser “bonita”. Não falei sobre arrancar as unhas, essa sou eu tentando controlar meu caos.

Bebo mais duas cervejas na velocidade da luz, mal percebo a garrafa esvaziar. O dia precisa fechar e eu não quero precisar pensar.

Durante a tarde tirei uma foto, do lugar onde eu trabalho. É pra uma revista me disseram, me olho na foto e preferia que não fosse eu.

Image for post
Photo by Vincent Gerbouin from Pexels

Tenho passado os dias satisfeita com minhas conquistas no trabalho, e é muito trabalho, é o que sei fazer e tudo vai caminhando com perfeição. Eu estou feliz, mas isso de felicidade deve ser como pequenas parcelas de uma conta que nunca fecha.

Tento pensar no que me faria feliz agora, ou menos vazia. Mexo com duas ou tres pessoas na rede social, mas quando elas me respondem exatamente o que eu esperava eu saio das redes. Amores correspondidos não rendem boas histórias. Eu gosto mesmo é dos amores platônicos. Fico verdadeiramente brava quando alguém estraga meu prazer, seja descobrindo meu amor, seja fazendo merdas que tire a venda dos meus olhos ou correspondendo a esse amor. Não consigo explicar pra pessoa que não é pra amar de volta. É algo MEU.

Fecho todas as planilhas, largo as garrafas de lado, vou mergulhar em algo doce, pegar um livro sobre as dores dos outros e me manter entorpecida de escritos que não são meus. Minha cabeça ainda não parou de doer, e vai doer assim até amanhã de manhã, quando a porta abrir pra que alguém saia deste apartamento. Existe a data de partida, mas não existe a data de volta. Eu provavelmente vou ficar esperando dia após dia até o reencontro. E talvez esse dia da volta seja dos que varias parcelas desse carnê da felicidade são pagos de uma vez só.

Deixe um Comentário