Li lá na Zel sobre o Matt e fui atrás de mais informações a respeito. Eu também achei que o cara só podia ser um faz nada endinheirado, mas descobri que não e confesso que me emocionei também.

o vídeo mostra o matt dançando (mal) em uma série de lugares do mundo. lugares incríveis, lindos, diferentes…
ele fez (fora a parte de filmar e dançar) o que eu jurava que faria quando tinha 15 anos. ele nunca foi à faculdade e, vejam que coisa, nunca fez a menor falta. ele visitou lugares incríveis, dançou, conheceu gente e se divertiu muito e não, ele não é um cara rico. pelo menos não em dinheiros. o que me fez começar a pensar nisso bastante e esse post é só pra deixar um registro, porque acho que ainda muitas coisas vão acontecer aqui na minha cabeça depois de ter visto esse vídeo e ter lido a história dele.
podia haver mais matts no mundo. seria um lugar melhor.

Zel

Faço minhas as palavras dela. Leia o site dele e entenda melhor. Ele não foi só a lugares bonitos, uma das partes que eu mais gostei foi ele dançando em Ruanda (veja o outro vídeo)
Acho que a próxima aquisição dos Casagrande pode ser um filmadora e um pouco mais de desprendimento.

Deixe um Comentário