Não parei, fui parada

Escrever da cama. Quanto tempo faz que eu não passava o tempo assim?

Não parei, fui parada. É sempre bom lembrar da existência dos ossos enquanto a gente arruma uma casa. Vértebras são importantes. A dor vai me fazer lembrar disso um tempão.

Mas daqui de onde escrevo posso aterrissar ideias que veem me atravessando a uns dias. Depois de ouvir a palavra ESTÁVEL, já dei minha surtadinha. Veio forte, ligeira, mas foi embora exatamente como chegou. Estável é sobre aquilo que não muda, mas só me faz lembrar a coisinha verde do nível. Agora é como se estivesse tudo nivelado.

Acontece que isso não estava aqui antes e tudo é uma experiência nova. Eu já tinha lido Fome da Roxane Gay, mas decidi reler, e estou sendo atravessada de um jeito completamente diferente da primeira leitura. Sentir é completamente diferente do que era antes.

Mais de 20 anos entre manias e hipomanias, seguido de uma única depressão longa, mudavam minha perspectiva.

Descobri sabores que achava que não gostava, mas gosto. Estou revendo filmes, relendo textos, revisitando sentimentos (e pessoas) e meus próprios escritos. Me descobri tímida em situações que antes eu tiraria de letra e muito corajosa pra outras tantas coisas que às vezes eu paro tomando um café e penso “PQP eu fiz isso mesmo?muito badass”.

Gosto de estar só,tenho meus motivos, ao mesmo tempo gosto tanto das pessoas que tenho vontade de abraçar as pernas dos meus amigos e pedir pra eles continuarem o que estão fazendo que eu não vou ATRAPALHAR – “Finge que eu não to aqui”.

Tudo tem outra cor, outro sentido e eu quero reviver uma porção de coisas que vivi em fases menos saudáveis, eu nem consigo explicar a minha curiosidade pra tudo no momento. E esse frio na barriga.

Não parei, fui parada. É bom ressignificar a palavra descanso e fingir que eu escolhi. Ressignificar dor, e que ela exista só nos ossos e ao acaso. Claro que tem coisa que não dá pra ressignificar, experiências que vão ter o mesmo resultado que a primeira vez que aconteceram, e tudo bem. Sigo reaprendendo antigas certezas, mas algumas coisas são estáveis.

Deixe um Comentário