A idade da razão

E então amanhã é meu aniversario.24.Não é a glória ficar mais velha mas este é um aniversário que chega diferente dos outros.Nos outros eu iniciava um ano novo cheia de projetos que pareciam legais, coisas novas que eu queria, projetinhos ilusórios, afinal não sabia o que queria de fato, nem pra onde ir, nem sequer onde eu queria chegar e como chegar.Este ano (que o horóscopo chinês disse que ia ser o MEU ano) a coisa toda vem diferente.
Uma amiga minha diz que para os librianos 24 é a idade da razão e das decisões.Acho que ela está certa.É como se num passe de mágica todo um turbiçlhão de duvidas, incertezas, medos , desse uma tregua e eu ficasse livre pra finalmente escolher.
Em mais ou menos uns 3 meses eu conheci coisas a meu respeito que me transformaram, umas coisas me ofenderam, de outras tive vergonha, umas só vieram confirmar aquilo que todo mundo já sabia e só eu mesmo não queria assumir.Em suma , o autodescobrimento.Entendi o que eu realmente quero pra vida, quais as coisas que me realizam e porque me sinto assim.Encontrei as tais paixões que um dia eu disse que precisava ter, afinal o ser humano é movido a paixões e eu aparentemente gostava de várias coisas mas não tinha nenhuma paixão. Agora tenho, algumas paixõe (em todos os sentidos da palavra) pra que fique claro e ninguém confunda, já que confundem o sentido de paixão até com relação ao blog (lembram : ” A paixão é maior do que a razão”).


PAIXÃO

-sentimento, gosto ou amor intensos a ponto de ofuscar a razão; grande entusiasmo por alguma coisa; atividade, hábito ou vício dominador
Ex.: [tinha uma p. indescritível pelo marido] [torcia pelo Flamengo com verdadeira p.] [a história é feita de p. e violência] [p. da gula]
-a coisa, o objeto da paixão ou da predileção
Ex.: a leitura é sua p.

Segundo o Houaiss isso ai é paixão, tem outras 8 definições mas o sentido é esse.Sendo assim estou cheia de paixões no momento e com uma vontade louca de brigar pelo que eu quero.E dessa vez o que menos importa é o tempo.Isso era algo que me incomodava, me irritava, me fazia correr e não sair do lugar.A pressa , minha inimiga constante e de longa data. Descobri que vale a pena ter paciência pras coisas que a gente quer muito, porque quando elas chegam ah como é recompensador.Estou controladinha com relação a isso, se bem que tem outras coisas que se eu pudesse correria na velocidade da luz ,mas é uma questão diferente.
Pode parecer uma frase clichê ao extremo , mas eu precisei me perder pra poder me encontrar. E agora que encontrei acho que não vou perder mais não.
Nunca me senti tão adulta, adulta nem é a palavra certa, acho que nunca me senti tão madura , tão plena nas minhas certezas.Não há medo de errar ou de “perder” tempo.
Hoje se me pedirem pra fazer uma lista com minhas prioridades não seria dificil traçar uma lista.Me orgulho por demais por hoje ter as tais prioridades de vida.Tenho metas concretas, dessas que eu sei que vou conseguir realizar, que não vão mudar do dia pra noite porque são mais importantes, ou surgiram num outro momento eu acho.O melhor de tudo é que não consigo enxergar mais nada que seja dificil ou impossivel de realizar nesses meus objetivos, e não tenho mais o medo de ter que mudar os planos no meio do caminho.
Amanhã começa o meu ano novo, e eu não tenho nenhuma pendenga das brabas pra resolver, os amigos que eu amo estão de volta e ao meu lado, as contas estão se acertando, o coração está em paz, a cabeça está em ordem com todas as gavetas limpas e perfumadas com arquivinhos em ordem alfabética.Começo um ano novo feliz e cheia de esperança, de desejos, de vontades, de planos, de alegria, orgulho e PAIXÃO.

obs*Esta ilustração ai em cima é de grande importancia pra mim. Foi ela que fez.

Deixe um Comentário