O meu coração selvagem tem pressa de viver

Uma amiga costumava dizer que quando gosto de uma coisa eu vou ao extremo da adoração, nunca gosto mais ou menos ou um pouquinho só. Não sei se ela ainda acha isso e nem sei se eu ainda sou assim. Talvez seja com algumas coisas (músicas e filmes por exemplo) mas não com tuuuudo. Não me empolgo facilmente, mas quando me empolgo… ah… vão ter que me aturar falando de um mesmo assunto por dias e dias seguidos.
No momento estou encantada com algumas várias coisas , e penso nelas o tempo todo.Tudo bem que eu estou naquela fase de pegar o buso que faz o caminho mais longo só pra poder pensar nessas coisas, mas digamos que dessa vez o encantamento é diferente.
E sabem o que eu descobri?Que quando não estou assolada pela tragédia não consigo escrever nada decente.Tudo vira um melado só.Mas não vou reclamar senão alguém vem aqui me dizer que vai sumir só pra eu ficar assolada pela desgraça e voltar a escrever coisas mirabolantes.
Dia desses deixei textos meus a disposição , ai leram , gostaram , e fim.Olha que bueno! Mas tá bom , nem queria mesmo.Quem quer colocar alguns escritos na revista.E quem sabe o que eu quero né? Quer dizer tem coisa que eu sei que eu quero, mas em compensação tem outras que nem passa pela minha cabeça, ou até passa , mas ai muda e ai volta e ai não quero nada.Vai ver é porque acho as escolhas a tarefa mais árdua da face da terra.Hoje é aniversário da minha mãe e em 8 horas de trabalho ão consegui pensar em nada pra ela, e o que eu gostei não ia chegar a tempo, tudo pra complicar a escolha.
E eu nunca pensei em relatar isso , em momento algum nem praquela amiga que já escovou os dentes com a minha escova por engano (isso realmente aconteceu, minha escova era vermelha e a dela laranja e ela saltou da cama numa manha e escovou os dentes com a minha escova), mas vou contar aqui.Nesses últimos dias tenho tido desejos quase que sexuais em consumir utensílios domésticos.É isso mesmo, vasinhos, talheres, louça de todo tipo, tô achando tudo lindo, e minha mãe alimenta a insanidade e fala de porcelana e coisas do gênero.Mas acho que por um tempo vai ser assim mesmo , mas é estranho pensar nisso e em como as coisas mudam e na velocidade que mudam.Ainda bem afinal eu tenho pressa.
Tenho tanta coisa pra dividir, pra falar numa daquelas conversas de café da manhã, tanta musica pra ouvir, tanto livro pra ler, coisa pra ver, lugar pra conhecer, filme pra assistir , comida pra experimentar e muitas coisas mais que ufa , sempre acho que não vai dar tempo.Engraçado, eu sempre acho que vai dar tempo pra chegar onde eu quero, mas acho que não tenho tempo o bastante pra viver o que eu quero, esquisito isso.

***

É bom encontrar amigos de longa data que te proporcionam dialogos confortantes.

R318 diz:é cordão sendo cortado
R318 diz:em mim ja me preparo para o que esta por vir aos meus 26 anos
Lola diz:e eu querendo correr dos meus 24
R318 diz:ta vendo tem gente pior
Lola diz:rs..mas é um corte cruel…podia ser mais leve, mas escolhi assim intenso, pq preciso de intensidade na vida
R318 diz:vc ja viu um filhote de um passaro aprender a voar.
R318 diz:ou ele bate as asas ou ele se esborracha

Deixe um Comentário