Corra Lola Corra

Eu começo a ler 3 livros de uma vez, assisto tv , acesso o orkut, gravo e escuto cds tudo ao mesmo tempo.Converso com várias pessoas ao mesmo tempo, msn,icq,telefone e ao vivo, tomo café, passo a minha roupa , falo com minha mãe e dou comida pro gato pra variar ao mesmo tempo e leio as manchetes do jornal e escuto o cara da tv no jornal da manhã e faço piada com meu pai (é porque ahora a gente se dá tão bem que nosso mal humor matinal foi substituido por piadinhas sarcasticas).Eu corro, o tempo todo, começo muita coisa e não termino nada porque definitivamente não dá tempo.E não corro só com essas coisas não, eu corro com tudo.Nem sei de onde vem tanta pressa, ou se eu sempre fui assim, mas acho que sempre fui assim mesmo.Tai paciência é algo alheio a minha personalidade.Mas vou trabalhar com afinco nisso.
E eu comecei um livro novo hoje, porque eu estou estudando algumas coisas (na verdade algumas 3 coisas diferentes e não relacionadas), e aparentemente vou gostar bastante.É que antes de começar um livro ou antes de comprar eu leio a 1° e a ultima frase dele.Ah gente é melhor que julgar pela capa, olha só o meu inicio preferido:

“Lolita, luz da minha vida, labareda em minha carne. Minha alma, minha lama. Lo-li-ta: a ponta da língua descendo em três saltos pelo céu da boca para tropeçar de leve, no terceiro, contra os dentes. Lo. Li. Ta. “

Tem como não querer ler o resto?Claro que não tem, então pra mim os livros são feitos de frases iniciais e finais.E o livro novo começa num cliche ,mas eu gosto de cliches
Ah hoje eu percebi que minha chefa me chama carinhosamente de DOIDA a alguns meses.E eu me acostumei com isso porque é realmente um apelido carinhoso.As vezes ela me liga e diz “oi doida”.Ela é uma garota legal as vezes.
Ai o box de “Os Maias” está em promoção na Americanas e eu estou sem cartão de crédito.Buáááááaáá
E hoje eu estou fazendo tudo errado, eu errei os contratos, programei errado a data dos depósitos, errei nos calculos, passei fax para pessoas trocadas, derrubei um pacote de torrada na cozinha.Maria Calamidade.

Nada Tanto Assim

Só tenho tempo pras manchetes no metrô
E o que acontece na novela
Alguém me conta no corredor
Escolho os filmes que eu não vejo no elevador
Pelas estrelas que eu encontro
Na crítica do leitor
Eu tenho pressa
E tanta coisa me interessa
Mas nada tanto assim
Só me concentro em apostilas
Coisa tão normal
Leio os roteiros de viagem
Enquanto rola o comercial
Conheço quase o mundo inteiro
Por cartão postal
Eu sei de quase tudo um pouco
E quase tudo mal
Eu tenho pressa
E tanta coisa me interessa…

Deixe um Comentário