É fácil acender uma chama. Mas e apagar?

Tá eu sou antisocial. Mas isso é legal, tenho meu próprio mundinho e gosto bastante dele.Na verdade nem posso considerar isso como uma atitude anti-social.Nestes ultimos dias eu abandonei alguns abtos adquiridos também numa época recente.Eu sei que tem muita gente “sentida” com o meu silêncio, mas meu silêncio fala muitas coisas é só saber interpretar.
Não estou afim de falar, não quero papo.Estou devaneando, não há assunto no momento.Ou há assunto demais mas eu realmente não quero falar.
Estou bem, e desejo que todos estejam igualmente bem e se não estão , espero que fiquem.É só o que desejo ,só o que tenho a dizer e no fundo é só o que importa não é?
Hummmm, o dia está perfeito, não está o calor da africa mas tem o sol mais perfeito.Aqui no escritório eu tenho uma ultra vista pra cidade, que olhando daqui é linda, mas esta beleza toda acho que faz parte do meu momento.Eu quero saber o que as pessoas pensam em dias como estes,e nos outros dias também.Por exemplo, aqui perto do prédio da empresa tem um senhor que embora more na rua (se é que isso é morar…é um termo errado não?) ele tem um rádio, e ele escuta Disco music a maior parte do tempo, e está sempre contente.Queria muito saber o que passa pela mente dele.Considerando também que eu não acredito em loucura , mas ai é uma outra tese.
Poxa e eu não sei falar inglês, mas preciso né?Algo para se pensar.E as inscrições nas faculs já estão abertas .E ai?Não sei.
Eu queria comprar um livro que eu vi hoje de manhã quando fui tomar o magnifico café vanila .O livro chama ” A senhora das especiarias”, eu comecei a ler este livro na FNAC quando eu tinha tempo de ir até lá e não tinha dinheiro suficiente pra comprar o livro.O livro é um romance escrito por Chitra Divakaruni, conta a história de Tilo – uma mulher que resgata os segredos milenares das especiarias. Tilo ouvia corações e sabia entender o mais secreto dos pensamentos. Para cada freguês que entrava em sua loja de especiarias, ela recomendava a especiaria que iria superar o sofrimento ou alimentar a esperança da pessoa. Bom , eu não terminei de ler o livro mas do que eu li eu adorei e quero muito este livro.Talvez por eu gostar demais de especiarias.Vai entender.Achei um pedacinho do livro aqui na net :

“Pimenta, tempero da quinta-feira vermelha que é o dia de acertar as contas.Dia que nos convida a pegar a saca da existência e sacudi-la do lado do avesso. Dia de suicídio, dia de assassinato…Tantas vezes a Ansiã nos preveniu sobre seus poderes.”Filhas, usem a pimenta só em último caso. É fácil acender uma chama. Mas e apagar? “

No momento este livro é o meu maior objeto de desejo.OBJETO eu disse.E eu quis tingir o cabelo igual ao da Halle Berry no “CatWoman” ,mas ai eu lembrei, melhor não, eu só tenho este e são poucos fios.
Esses quereres viu!!!

Deixe um Comentário