Andei só pela noite.Cantei um verso daquele velho samba pra lua…

Ontem até que a conversa com a doutora foi produtiva.O que era uma consulta vai virar análise, e o melhor de tudo e que posso ligar para ela quando eu quiser, decidimos que vamos nos ver 2 vezes por semana .Ótimo assim consigo me organizar por dentro, cada coisa em sua gaveta com saches perfumados.Empoucas horas com a minha louca e longa conversa a doutora concluiu que temos que trabalhar com as minhas emoções (jura!!!!).na verdade ela acha que eu reajo de maneira exagerada aos meus sentimentos, e que o que oarece uma coisinha para as outras pessoas pra mim é uma coisa de proporções homéricas.Eu sou só sentimento , raiva, magoa,amor,amizade tudo é exagerado no campo dos sentimentos, já o racional é pouco utilizado para soluções praticas e acaba gerando um conflito.Tipo aquela coisa de saber que algo é errado e fazer do mesmo jeito por que eu “SINTO” que vai ser legal, ou que eu preciso.Em outras palavras sou tipo bicho só rola o instinto e fim.vamos trabalhar arduamente nisto juntas afinal segundo as palavras dela “Eu entendo o que se passa porque sou profissional, mas as outras pessoas devem pensar – De onde veio isso ?Ela é louca?”.Louca , ora pois sim , incompreendida, mas ela vai me ajudar e eu vou ficar boazinha.
As pessoas estão estranhas esta semana , será que aconteceu alguma coisa que eu não fiquei sabendo?Normalmente eu sou a ultima a ficar sabendo.Será?Será?Não, vai ver está tudo certo e está é mais uma minhocação (palavras novas).Eu vou me preocupar menos com tudo porque faz mal pra saude.Eu deveria ser aquelas menininhas que fazem yoga e meditação, falam de biscoito de soja e desejam secretamente um moleton da Guaraná Brasil (olha o consumismo).Mas não consigo meditar , como as pessoas conseguem?Tudo me distrai, fora que é impossivel manter a mente em branco.Yoga então …tem que ser guerreiro pra se contorcer daquela forma.


Só no mantra ÔM

Ah ontem eu ouvi uma musica que a anos não ouvia ,eu nem lembrava que eu escutava isso.Ouvi Andei Só do Natiruts, muito tempo sem ouvir, pois é eu curtia (curto ainda) coisas sossegadas desse tipo com letrinhas “astutas”.O mais legal é que é uma música de uma época.Parece até aquelas coisas providenciais,incrivel isso.Ai já aproveitei pra ouvir todo o resto das coisas já que estou numa fase de descoberta das coisas que gosto e quero e tal.Quer um exemplo:Pato Fu que eu escuto desde 1992 e abandonei, olha a quanto tempo, desde bandinha alternativa e achei coisinhas do Maybees também.Recordar é viver né?Ou Quem vive de passado é museu? Whatever! Não gosto de frases feitas mesmo.Falando de frases e de mensagens do destino estou lendo na revista TPM uma entrevista com a monja zen-budista Coen Murayama, onde ela fala algo muito importante para mim que eu gostaria de compartilhar com vocês:

“As pessoas confundem apego e amor. Apego é aquele sentimento de querer tudo só para você e do seu jeito. Não consegue desejar a felicidade do outro se ele estiver longe. Já o amor é tentar ser feliz com a felicidade do outro. É claro que, numa separação, as pessoas ficam tristes e sentem saudade. O segredo é não deixar isso se transformar em amargura, que é um veneno.”

É amiguinhos dar asas é muito bom , doi mas doi menos que ficar grudado no calcanhar de alguém atrasando a vida da pessoa.Todo mundo quer asinhas não é verdade?Eu quero e vocês querem ? querem é claro, todo mundo quer.Ai não, não posso afirmar porque Dra Tereza disse que eu tenho certezas demais, preciso diminuir minhas certeza, porque no final das contas não tenho certeza de nada, nada mesmo.

Deixe um Comentário