Cinema com grande amiga e mamãe, lojinha japonesa com budas dourados (tenho um agora) e docinhos bonitos, rolinho primavera de queijo e frango empanado(esses são chineses eu sei).Um dia perfeito e doce graças a maior e mais nojenta invenção do homem, minha paixão desde 1982,o grande , o unico o…..

Dipn Lik ,muito bom, minha infância feliz está neste saquinho com este pirulito nojento que a gente coloca na boca enche de baba e devolve no saquinho com açucar,isso e farinha lactea nestle (seca claro) minha infância , onde eu era uma criancinha amarga ,mas que as vezes sorria…com um desses ai….ai ai
Vejam o retrato da minha pessoa, quanta alegria e felicidade na escola com 3 anos(entrei com 2 com 4 escrevia – olha que escravidão).
nesta época eu cantava ” as flores já não crescem mais, até o alecrim murchou, o sapo se mandou o lambari morreu depois que o ribeirão secou” (vocês hão de convir que está é uma musica deprimente para crianças de 3 anos) , eu tinha uma lancheira que cheirava a pão sovado e que continha Ana Maria Pullman, e no fim do ano eu me fantasiava e dançava ” Nós gatos já nascemos pobre , porém já nascemos livres”,era legal, eu acho.Algumas crianças não gostavam de mim, eu lembro que eu era “preta” demais pras outras crianças.Crianças podem ser crueis.Minha mãe trabalhou muito bem minha cabeça e eu cresci deveras feliz e boba alegre embora possua a mesma cara de quem chupou limão até hoje.

Deixe um Comentário